Depoimentos

Envie seu depoimento
Fechar

Para ter seu depoimento publicado, é necessário ser cadastrado!


Quem nasce as margens do São Francisco, seja qual for o caminho que venha a trilhar, traz impresso na alma o selo de uma terra fértil de histórias, de ritmos e de imaginações que vadeiam entre as margens e o balanço das correntezas do grande rio. E quando já se traz de nascença o timbre da sensibilidade artística o caminho está aberto à criatividade e aos saltos maiores das idealizações que só a Arte propicia. Por isso não me surpreende o talento de Evandro (penedense da margem esquerda do rio) nem os voos de sua abstração. O que me surpreende são os recursos técnicos de que se revestem suas telas e o gosto cromático de suas composições, virtudes que o artista só adquire com a experiência, a pesquisa, a dedicação e o olhar atento e crítico. Por isso considero o trabalho de Evandro pronto para ser compartilhado, exposto e apreciado. Chegou o momento de entrar no circuito de arte, aprimorar tendências e fazer da Arte uma bandeira de vida. Vá em frente Evandro. você tem talento e ferramentas!!!!

Cármen Lúcia Dantas

Nada é mais é tão interssante qto a velocidade do cérebro deste cara, poxa parece com um daqueles poemas de joão cabral quando diz: uma faca só lâmina. quando soma tudo é uma só coisa. a harmonia das cores com o insinuar das coisas me trouxe alegria de ver como continua pulsante e inventivo o cérebro deste artista mult-Indisciplinado na vida colocando ordem nas vidas das coisas… parabéns meu querido!!!!!avante!!!

Fernando Neves

Conheço Evandro desde a nossa infância vivida intensamente em Penedo.
Correndo pelas ruas estreitas de Penedo firmamos um compromisso de amizade e companheirismo junto com outros caros e queridos amigos daquela época, uns já se foram para junto do Senhor e outros permanecem fortes e firmes pela vida labutando, e que se mantém inabaláveis até os dias atuais.
Partilhamos de todas as inimagináveis brincadeiras que eram vivenciadas pelo nosso círculo de amizade, tais como: jogos de futebol, pião, chimbra (bola de gude), empinar pinas, furão, bicicletas, carro de rolimã pelas calçadas da praça, infindáveis jogos de botões na casa de Lalaco e Tete; brincadeiras que exigiam contatos físicos e emocionais e que solidificaram as relações de amizade verdadeira, diferentes das atuais que se realizam via mundo virtual. Que saudade daqueles tempos……
A distância, para aplacar a necessidade da complementação dos estudos, não foi suficiente para nos afastarmos espiritualmente, apenas fisicamente; continuamos amigos para sempre. A lembrança de todo um passado de partilha tornou a amizade mais forte e sincera.
Evandro sempre se destacou intelectualmente, com sua mente aberta para receber novos conhecimentos, e profissionalmente foi um exemplo para todos os seus amigos e colegas que tiveram o prazer e a oportunidade de conviver em suas diferentes fases da vida, ao longo de sua existência.
Rezamos juntos e irmanados para o seu restabelecimento quando a vida quis lhe dar uma rasteira. Deus, sempre misericordioso, atendeu ao nosso apelo.
Agora, parte para nova fase de vida. A pintura é uma conseqüência serial de sua trajetória traçada após o seu nascimento; sensibilidade demonstrada também pelo seus irmãos e irmãs e transmitida pelos seus inesquecíveis pais.
Lindos os traços/desenhos expostos pela sua alma tranquila e serena nos quadros apresentados.
Continue meu querido amigo, siga sempre em frente pois o futuro ainda lhe reserva boas e novas oportunidades, com muitos sucessos.
Do amigo da beirada do rio São Francisco, para sempre.

Walner

Estava um belo dia em meu escritório e tive uma grata surpresa. Estas que a vida nos revela por estarmos vivos e bulindo.

De repente entra em minha sala meu amigo e conterrâneo Evandro com uma serie de lindos desenhos pra apresentar-me.

Meio eufórico, meio descabreado, mas com aquele enorme sorriso… Queria mostrar-me os frutos de sua nova paixão. O Desenho. Não aquele desenho frio, cheio de números, cotas, convenções que servem apenas para materializar nossos devaneios arquitetônicos. Mas, um desenho livre, liberto, bonito, que só os artistas conseguem dar aos traços. Fiquei feliz, tinha mais um amigo a transpor os limites da obviedade. A transpor limites físicos e conceituais. Achei que meu amigo tinha se reencontrado em uma nova fase da vida.

Parabenizei-o e pedi-lhe que não guardasse os desenhos somente para si. Compartilhasse com mais gente. Divulgasse aquilo que e o bem maior de qualquer povo. A sua capacidade de criar sempre uma imagem melhor de hoje para as gerações que nos seguirão.

Parabéns amigo, fico orgulhoso de sua amizade. Mario

Mario Aloisio.

Grande Evandro, que grata surpresa receber o email informando a existência do “evandrodaqui”…e que surpresa maior ainda de abrir a galeria e encontrar seus trabalhos…sempre admirei seu poder de criação, por vezes mencionando sua genialidade…porém sempre o ví como alguem metódico, reto e cartesiano…um engenheiro. Agora me surpreendo vendo alguém criativo, artistico e humano…um artista com veia de arquiteto…Ganhei o dia e o amigo uma nova história.
Parabéns, e nos abençoe com novas criações.

Eloi Hilgert